7 dicas incríveis sobre como vender produtos em estoque

 

Todos os empreendedores, certamente, têm dúvidas sobre como vender produtos em estoque e garantir resultados mais satisfatórios para o negócio. As revendedoras, por exemplo, reconhecem a dificuldade de se planejar um estoque de pronta-entrega. Muitas vezes, acabam pecando pelo excesso para não correr o risco de faltar produtos.

No entanto, essa sobra de produtos guardados precisa ser evitada ao máximo. Mas isso não é nenhuma novidade. O problema maior está no planejamento que seja capaz de controlar de forma eficiente as vendas, que sabemos não ser fácil.

Então, sabendo que produto parado no estoque é dinheiro parado e que fazer um bom planejamento não é uma tarefa fácil, preparamos 7 dicas para que você possa se livrar dessas situações. Continue lendo e confira! Boa leitura!

1. Conheça os produtos do seu estoque

É fundamental que seja criado um relatório de todos os itens que estão no seu estoque. Para tanto, faça uma lista daqueles produtos que geralmente são vendidos com mais facilidade e também daqueles que encalham.

Em seguida, após ter a listagem completa, dê atenção aos produtos que demoram mais a serem vendidos e procure descobrir o motivo para esse problema. 

Faça, então, uma pesquisa de mercado, a fim de descobrir se o valor cobrado sobre eles está mais elevado do que o dos concorrentes, se já saíram de moda ou por qual outro motivo não estão bem aceitos pelo público. Lembre-se de que os clientes desprezam produtos que estão prestes a vencer.

2. Dê destaque aos produtos

É imprescindível que você capriche na descrição dos seus produtos para chamar a atenção do público-alvo, no caso das lojas virtuais. Então, pense em um título que vai instigar o cliente a querer conhecer melhor a peça.

Procure detalhar as informações do produto, jamais oculte e nem exagere nas informações. Insira os produtos que estão em estoque no layout da sua loja virtual e ofereça a eles posição de destaque.

Já quando se trata de uma loja física, uma boa dica é primar sempre pela apresentação dos produtos na vitrine. Uma tarefa que exige conhecimento e bastante técnica, de iluminação até a harmonia de cores.

Algumas empresas procuram contratar um designer de vitrine para fazer esse tipo de trabalho. Porém, isso não é necessário e pode até custar caro. Para ajudar você nessa tarefa, há algumas dicas relevantes e muito eficientes para dar destaque aos seus produtos na vitrine.

3. Crie promoções

Fazer promoções para queimar o seu estoque de produtos pode ser uma verdadeira “faca de dois gumes”. Por um lado, essa ação pode ser uma incrível solução para o seu problema com os produtos encalhados. Em contrapartida, o negócio pode sofrer alguns prejuízos.

Mas como assim? Por exemplo, se você coloca um valor de um item muito abaixo do normal, os clientes podem pensar que você está querendo se livrar logo dele e a qualquer custo. Essa prática compromete a credibilidade da sua marca.

Sem contar que os clientes que compraram o produto fora da promoção podem se sentir enganados, acreditando que compraram um produto de baixa qualidade com um preço alto. Outra situação que pode ser prejudicial é o público deixar de comprar e esperar pela próxima promoção da empresa.

Então, procure fazer ofertas inteligentes, equilibrando o percentual e o tempo da sua campanha promocional. Caso você não consiga diminuir o estoque da forma como desejava, não tem problema. Faça um novo período de promoções no futuro.

Powered by Rock Convert

4. Divulgue os produtos

Outra estratégia eficiente para vender os produtos em estoque é divulgá-los no lugar certo. Mas qual seria esse lugar? Um canal bastante valioso são as redes sociais. A princípio, você vai precisar descobrir quais delas são mais frequentadas pelos seus clientes.

Caso os consumidores estejam no Facebook, por exemplo, tire fotos dos seus produtos e peça que eles comentem sobre o que acham. E, claro, procure responder rapidamente aos comentários. Além disso, você também pode surpreender o seu público com ofertas personalizadas do produto.

É fundamental manter uma continuidade nas postagens. No entanto, tenha bastante cuidado para que você não inunde a timeline da rede social com várias publicações simultâneas. O efeito disso pode ser extremamente negativo, levando os clientes a se afastarem da sua loja.

5. Crie pacotes de ofertas

Uma boa dica é combinar ofertas. Por exemplo, você pode oferecer a seguinte oferta: na compra de um produto, o cliente ganha desconto em outro.

Para que você compreenda melhor, podemos dizer que o seu produto que se encontra parado no estoque seja uma blusa feminina. Então, quando a cliente estiver procurando um short jeans, você vai poder informá-la de que poderá também levar a blusa com desconto, caso feche a venda.

Outra ação muito eficiente pode ser a criação de um outlet (comercialização de produtos em estoque). Ele pode ser feito tanto nas lojas físicas quanto virtuais. Assim, você pode combinar as ofertas de produtos novos com os produtos que estão no estoque.

Lembre-se de que ter um local específico para os produtos que não foram vendidos é uma ótima forma de dar mais visibilidade a eles.

6. Negocie com o fornecedor

Antes de fechar um contrato com algum fornecedor, não deixe de perguntar se existe a possibilidade de recompra ou renegociação de mercadorias que ficam paradas no estoque. Há muitas fábricas que fazem esse tipo de acordo para reaproveitar as mercadorias, por exemplo.

Também existem fornecedores que contam com uma consultoria a fim de auxiliar os compradores a adotar estratégicas eficazes para vender os produtos em estoque. Então, vale muito a pena ficar informado a respeito dessas questões, pois pode ser uma excelente saída para o seu negócio.

7. Implante tecnologias

A tecnologia é hoje uma grande parceira do comércio, apresentando significativas soluções virtuais para melhorar os mais diversos serviços. Uma delas diz respeito ao software de gestão de estoque. A dúvida é: como essa ferramenta pode impedir que os produtos fiquem encalhados?

Por meio dele você consegue fazer um controle de inventário para descobrir quais produtos estão no estoque. O sistema ainda tem o recurso de nota fiscal automática, capaz de contabilizar o valor de cada produto que entra no estoque. Isso facilita a definição do percentual de um futuro desconto.

Sem contar que o software faz o cadastro, gerencia as compras, organiza os itens, faz o controle dos fornecedores etc. Com inúmeras tarefas automatizadas, fica bem mais prático para a empresa criar estratégias para esvaziar o estoque e impedir o excesso de mercadorias.

Enfim, como já sabemos, a gestão de estoque é uma das grandes dificuldades de muitos empreendedores. Além de consumir o capital do giro, os produtos em estoque podem deixar o dinheiro parado, estagnando o fluxo de caixa.

O ideal, portanto, é tentar se basear em previsões de vendas na hora da definição do volume de produtos comprados, para que tenham uma saída rápida, evitando que o negócio seja prejudicado.

Seguindo as sugestões apontas aqui, certamente você vai conseguir ter uma boa noção de como vender produtos em estoque e garantir que eles não prejudiquem o andamento da revenda. Não deixe que o estoque impeça você de conquistar bons resultados no negócio!

E aí, o que achou deste post? Foi útil para você? Então, aproveite para seguir as nossas páginas nas redes sociais para que você possa acompanhar mais conteúdos por lá. Estamos no Facebook, no Instagram e no LinkedIn!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *